Língua:

Blog

Apresentação dos resultados do estudo de viabilidade econômica da RECABAAM: suporte às práticas de negócios da sociobiodiversidade no Amazonas, Brasil

Em agosto de 2017, a CSF-Brasil entregou os resultados do estudo de viabilidade econômica da implementação da Rede de Cooperativas e Associações de Beneficiamento Agroextrativista do Amazonas (RECABAAM), no município de Beruri no Amazonas.

Mais de vinte atores estiveram presentes, representando as usinas de base comunitária de beneficiamento de castanha-do-brasil, organizações da sociedade civil e do governo do Estado, tais como Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (IDAM) e Secretaria de Estado da Produção Rural (SEPROR).

CSF castanha associação cooperativa AmazonasFernanda Alvarenga (CSF-Brasil) apresentando os resultados do estudo de viabilidade. Crédito da fotografia: Pedro Gasparinetti.

A RECABAAM é uma proposta de estratégia para o fortalecimento de cinco usinas de beneficiamento formadas por cooperativas e associações de produtores agroextrativistas, sendo estas: Associação dos Produtores e Beneficiadores de Castanha do Município de Amaturá (APROCAM), Associação dos Agropecuários de Beruri (ASSOAB), Cooperativa Mista Agroextrativista do Rio Unini (COOMARU), Cooperativa Mista Agroextrativista Sardinha (COOPMAS) e Cooperativa Verde de Manicoré (COVEMA).

Como grande parte das castanhas provém de Unidades de Conservação e Terras Indígenas, estas organizações comunitárias desempenham um papel social importante através da ampliação de alternativas de trabalho e renda para as populações locais.

CSF castanha associação cooperativa AmazonasPedro Gasparinetti (CSF-Brasil) debatendo sobre os resultados do nosso estudo. Crédito da fotografia: Gustavo Silveira.

O estudo de viabilidade demonstrou que a rentabilidade da rede de cooperação depende essencialmente do aumento da eficiência das usinas. Isto significa que, para viabilizar a rede de cooperação, é preciso buscar apoio e realizar ações que visem a redução dos custos e despesas das usinas, a otimização de processos, fortalecer capacidades internas de gestão e fomentar acesso à melhores mercados e parcerias comerciais mais justas. Atualmente, estas usinas enfrentam diversos desafios, como a falta de acesso à financiamentos de capital de giro, restrições logísticas e financeiras para aquisição de matéria-prima e falta de capacitações em gestão e comercialização de produtos.

Portanto, os resultados do estudo de viabilidade, reforçam a importância da proposta de suporte da RECABAAM, que tem como objetivo principal aumentar a competitividade e a eficiência da gestão nas usinas, com uma visão de longo prazo.

“Com esse estudo, eu passei a ter consciência dos números da minha realidade. É a realidade do caboclo amazonense que está sobrevivendo do extrativismo”.
- Astrogilgo Oliveira da Costa, Presidente da COOPMAS/em>

CSF castanha associação cooperativa AmazonasParticipantes da oficina. Crédito da fotografia: Fundação Vitória Amazônica.

O projeto se encerrou neste mês e a CSF-Brasil está buscando novas oportunidades para dar continuidade ao apoio às usinas do Amazonas.

Este estudo foi desenvolvido em parceria com a Fundação Vitória Amazônia (FVA), Operação Amazônia Nativa (OPAN) e Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB), com o apoio fundamental do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Serviço Florestal Americano (USFS) e Agência de Desenvolvimento Americano (USAID), no âmbito do projeto Parceria para Conservação da Biodiversidade na Amazônia: Cadeias de Valor Sustentáveis.

Para saber mais sobre esse projeto, clique aqui.