Língua:

Blog

Participação da CSF em arranjos interinstitucionais que visam fortalecer negócios da sociobiodiversidade na Amazônia brasileira

CSF cadeias de valor sociobiodiversidade AmazôniaApresentação da Fernanda Alvarenga (CSF) em uma das oficinas sobre cadeia de valor.

Em 2016, a CSF participou de quatro oficinas de arranjos interinstitucionais para o fortalecimento dos negócios e cadeias de valor (cdv) da sociobiodiversidade na região Amazônica, e se envolveu em um projeto de fortalecimento da cdv da castanha-do-brasil.

Essas oficinas foram realizadas no âmbito do projeto Parceria para Conservação da Biodiversidade na Amazônia: Cadeias de Valor Sustentáveis, pelos Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Serviço Florestal Americano (USFS, sigla em inglês) e Agência de Desenvolvimento Americano (USAID, sigla em inglês). Elas ocorreram em Brasília-DF e Manaus-AM, nos meses de fevereiro, julho, outubro e novembro de 2016.

CSF cadeias de valor sociobiodiversidade AmazôniaApresentação do IBAMA/AM em uma das oficinas sobre cadeia de valor.

Estiveram presentes representantes de diversas instituições de organizações comunitárias de Terras Indígenas e Unidades de Conservação, do terceiro setor, assim como instituições de governos, como a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

O objetivo das oficinas foi de mapear cdvs e desenvolver estratégias e ações com diversas organizações da sociedade civil para o fortalecimento dos negócios com recursos da biodiversidade, que são do interesse de povos e comunidades tradicionais. Os produtos e cadeias priorizados foram a castanha-do-brasil, pirarucu, a madeira manejada e o açaí, inicialmente, dos estados do Amazonas, Pará e Rondônia.

CSF cadeias de valor sociobiodiversidade AmazôniaReunião de um grupo de trabalho em uma das oficinas sobre cadeia de valor.

Entre as estratégias desenvolvidas nas oficinas está a proposta de criação de uma rede de cooperativas e associações beneficiadoras de produtos agroextrativistas no estado do Amazonas, principalmente, da castanha-do-brasil. Esta rede - denominada Rede de Cooperativas e Associações de Beneficiamento Agroextrativista do Amazonas (RECABAAM) - se baseia na cooperação entre os atores com o objetivo de ampliar a competitividade e a eficiência na gestão de suas organizações. Consequentemente, a rede visa contribuir para a rentabilidade e a manutenção das atividades extrativista e da agricultura familiar, que representam uma importante fonte de renda e reprodução cultural para diversos povos indígenas e comunidades tradicionais nesta região.

A CSF está contribuindo para o desenvolvimento desta rede através da análise de viabilidade de implementação da RECABAAM, além da elaboração do planejamento estratégico da mesma.

CSF cadeias de valor sociobiodiversidade AmazôniaEncerramento de uma das oficinas.

Para saber mais sobre nosso estudo de viabilidade de implementação da RECABAAM, clique aqui.

Outras propostas de atuação da CSF e de organizações envolvidas nas oficinas para as cdvs do pirarucu, madeira e açaí estão em desenvolvimento e serão divulgadas em breve.

Crédito das fotografias: USFS.